terça-feira, 23 de março de 2010

Funções Harmônicas


Maravilha meu povo, respondemos no post anterior a questão "Onde moram nossos acordes????", começando pelo Campo Harmônico Maior, a nossa base para a formação dos outros campos harmônicos. Muito bem, hj começaremos a falar da movimentação dos mesmos, ou seja, de onde vem e para onde vão os nossos acordes????
Antes de entrar na questão em si, uma pequena mais importante reflexão acerca das progressões harmônicas. De uma maneira bem simples, descreveremos essas progressões como o veículo de transmissão do discursso musical, tendo cada acorde uma capacidade de graduar a sensação de INSTABILIDADE e MOVIMENTO, ou ESTABILIDADE e REPOUSO dentro desse discursso. Através dessa capacidade classificaremos os mesmos e atribuiremos as já afamadas FUNÇÕES HARMÔNICAS aos nossos acordes.
Poderemos classificar as Funções Harmônicas em 3 classes, sendo:

FUNÇÃO TÔNICA - caracterizada pela sensação de ESTABILIDADE e FINALIZAÇÃO, provendo o sentido CONCLUSIVO a progressão harmônica.

FUNÇÃO DOMINANTE - caracterizada pela sensação de INSTABILIDADE e SUSPENSÃO, tendendo a seguir para a Função Tônica e consequentemente para o repouso.

FUNÇÃO SUBDOMINANTE - caracterizada pelo meio termo entre as 2 anteriores, podendo migrar tanto para a Função Dominante quanto para a Função Tônica.

Dito isso, vamos classificar os nosssos queridos acordes do Campo Harmônico Maior, estabelecendo a chamada Qualidade Funcional dos mesmos, ou seja, quem são os acordes principais das funções e que as representam com maior intensidade (quadro)

Assim começamos a entender como se movimentam nossos acordes, exploraremos muito mais o assunto nos próximos encontros.

Abração a todos e muito som sempre :)

Um comentário:

Miguel Angelo disse...

Fantastico, to lendo o blog todo e agora ja to virando leitor assiduo.

Agora to aprendendo violão rs.

Abraços Juninho